Dez dicas para mães de primeira viagem

comentários
11.abr.17

Reuni neste post dez dicas que eu daria (aliás, que eu darei) para as minhas melhores amigas sobre a maternidade. São dez assuntos que eu desconhecia antes de ser mãe e que acho super válido TODA mãe de primeira viagem conhecer.                                                                                                                                                                                           .

1 – O cocô dos primeiros dias de vida do recém nascido é escuro, quase preto em tom esverdeado e é chamado mecônio. Ele possui essa coloração escura pois o bebê está eliminando tudo que engoliu dentro da barriga da mãe junto ao líquido amniótico, urina, cabelo, unha, células mortas, lanugo (pelos que cobrem o corpinho do feto) e vérnix (uma espécie de cera protetora da pele do bebê). Veja na imagem ao lado um exemplo, essa coloração escura pode demorar até uma semana para se alterar e as fezes se tornarem clarinhas.

2 – Até hoje as pessoas aconselham as grávidas a massagearem o seio para preparar o bico para a amamentação. Porém além de não ser necessário, uma vez que a própria gestação se encarrega disso, não é recomendado pois pode induzir o trabalho de parto.

3 – O reflexo de Moro é um reflexo normal em bebês recém-nascidos, que quando se sentem desequilibrados ou assustados por um ruído forte, geralmente jogam a cabeça para trás, esticam as pernas e os braços e os fecha depois (como se tentassem se agarrar a algo). Este reflexo deve sumir após os primeiros meses.

4 – Ao dar banho no bebê é sempre recomendado começar lavando a cabeça, pois no início do banho a água da banheira está limpinha e portanto evita-se que haja alguma contaminação através dos olhos e boca.

5 – Existe uma polêmica muito grande quanto a deixar ou não o bebê chorar no berço (algumas pessoas são a favor como forma de ensiná-lo a se acalmar, a dormir sozinho, etc). Independente da sua posição é valido saber que nem todo gemido ou resmungo que o bebê emite, é de fato um choro. Por isso se você é mãe de primeira viagem e corre para o berço assim que escuta qualquer mínimo som, vale a pena tentar controlar os impulsos e aguardar que o bebê desperte e chore antes de acudi-lo, para não correr o risco de atrapalhar o seu descanso e acordá-lo desnecessariamente ao se aproximar do berço para verificar como ele está.

6 – NUNCA deixe o bebê mamar completamente deitado, pois existe o risco de aspiração e por mais que muita gente relate que o faz e nunca aconteceu nada, as enfermeiras me disseram que é mais comum do que se imagina e que há muitos casos de bebês que se “afogaram” e mesmo recebendo atendimento não resistiram e foram a óbito. Portanto sempre deixe o tronco do bebê pelo menos levemente inclinado.

7 – O seio não é reservatório, é fábrica. 80% do leite é produzido durante a mamada de acordo com o estímulo de sucção do bebê. Por isso não se impressione se o seu peito não tem aspecto de cheio, isso não quer dizer que o seu corpo não está produzindo leite.

8 – Não é normal sentir dor para amamentar. Se isso está acontecendo com você provavelmente o bebê está com a pega incorreta, o que é ruim para os dois. Pois ele está fazendo mais força e gastando mais energia do que deveria para mamar, e o seu seio pode ficar ferido a ponto de você não conseguir mais amamentar. Por isso um dos melhores conselhos que eu recebi, e que estou repassando é: procure orientação de um banco de leite ou de uma consultora em aleitamento.

9 – É importante esvaziar o seio antes de trocar de mama, pois o leite tem diferentes composições e o bebê precisa de todos eles. O primeiro leite (do ínicio da mamada) é aquoso, rico em lactose e sacia a sede do bebê, o segundo leite é rico em proteínas e contribui no fortalecimento dos ossos e desenvolvimento cerebral do bebê e o terceiro leite é um creme gorduroso rico em calorias que contribui supri as necessidades nutricionais do bebê. Por isso é importante que o bebê mame cada seio até o final, caso contrário ele poderá estar ingerindo apenas o primeiro leite que hidrata, mas não o ultimo que sacia e proporciona aumento de peso.

10 – É importante saber que Leite Artificial (LA) ou fórmula resseca as fezes. Caso seja necessário dar LA para o bebê é muito importante respeitar a proporção correta indicada na embalagem ou pelo pediatra. Nada de querer fazer um leite mais concentrado para ficar gostosinho ou mais forte pois isso pode causar séria constipação no bebê.

Gostou das dicas? Compartilha aqui qual você achou mais interessante ou mais importante?

Tem alguma que você acrescentaria a esta lista? Por favor escreva nos comentários e vamos ajudar as amigas futuras mamães.

Deixe seu comentário